Bikes na Avenida Paulista

Agora pouco eu estava na famosa Avenida Paulista e um grande grupo de bikers passava por lá.

Fiquei contente que havia apoio do CET junto dos bikers. Com segurança é sempre melhor.

O grupo era grande, deveriam ter mais de 200 pessoas pedalando na avenida.

Bikes de todos os tipos eram encontradas. As tradicionais MTB’s, passando por bikes dobráveis, urbanas e até uma bike montada que o dono fez uma espécie de “segundo andar”, emendando um quadro no outro.

O importante é que muitos ciclistas estavam bem equipados para pedalar, com o uso do capacete, de luzes piscantes dianteiras e traseiras e roupas claras. Além disso, pedalavam pela faixa da ciclofaixa, facilitando a identificação e minimizando a dispersão dos bikers na Paulista.

 

 

Anúncios

Bikers em Sampa

Fico feliz com as estatísticas que vejo na TV e nos demais meios de comunicação quando falam no número de usuários de bicicletas em São Paulo.

Já são cerca de 500 mil usuários deste meio de transporte limpo e não poluente, além de ser um meio de se obter mais saúde.

Este número parte do critério de que uma pessoa utiliza a sua bike como meio de transporte ao menos uma vez por semana.

Logo em uma cidade onde a infraestrutura para os ciclistas é ínfima durante a semana e em crescimento aos domingos e feriados, quando temos as ciclofaixas liberadas pela prefeitura da cidade, além das ciclovias recém construídas e ampliadas.

Já tive a experiência de pedalar em uma das ciclofaixas da cidade, e posso dizer que o trabalho é bem feito e seguro, fazendo com que a cada domingo ou feriado, mais e mais pessoas utilizem o serviço a lazer.

No entanto, minha crítica vai em direção ao modelo, pois vamos perder uma ótima oportunidade no final do ano de abrir as ciclofaixas durante a semana entre o Natal e o Ano Novo. Digo isso pois é uma época onde o trânsito de carros, motos, ônibus e caminhões é menor, e testes durante os dias da semana poderiam ser promovidos neste período.

Esta oportunidade também foi descartada pois estamos em fase de transição no governo da cidade, então vejo como um vacilo grande do atual prefeito, já tirando o pé do acelerador quanto a administração do seu governo.

Espero que o novo prefeito eleito tenha um olhar favorável ao uso das magrelas na cidade e que os testes durante os dias da semana sejam realizados.

A população tem interesse em deixar seu carro em casa sim, porém a contrapartida é que haja segurança para os deslocamentos. Basta o novo governo da cidade abraçar a causa. São 500 mil votos futuramente prefeito.