Desdobramentos de Ronaldo

Como já era esperado, a contratação de Ronaldo pelo Corinthians se espalhou pelo mundo esportivo como fogo na pólvora. Os sites grandes, médios, pequenos e blogs em diversas linguas falaram e comentaram sobre a maior contratação do futebol brasileiro para a temporada 2009. Muitos inclusivem vêem esta contratação como a maior contratação de um clube brasileiro na década de 2000.

Saiu na imprensa que assinaram num guardanapo, parece uma história que li no livro do Ayrton Senna. Não me pareceu nada profissional isso, bem a cara do Corinthians.

Como estão dizendo, é uma contratação do departamento de marketing. E que um dinheiro virá de um patrocinador que ainda não existe pra pagar a conta. Será que dará certo essa história?

Ainda vejo com ressalvas grandes a contratação.

Anúncios

Mais um post – Ronaldo

Impressiona como muitos já estão repercutindo o fato de Ronaldo, o Fenômeno, vir jogar no Corinthians em 2009. De capa irônica do jornal Placar, em circulação em São Paulo a um estouro na mídia do mundo inteiro, não tive como deixar de publicar este conteúdo no blog, que há muito tempo está sem ser atualizado.

A minha opinião sobre a vinda de Ronaldo se baseia em alguns fatos que venho acompanhando desde a Copa de 2006. Não que eu desejo a desgraça de alguém, e acho que todos tem direito de fazer aquilo que querem da vida. Só que na minha opinião, Ronaldo hoje é um ex-jogador em atividade, ou quase em atividade. Para mim, nada lhe interessa e comove no futebol. Dinheiro ele já tem, títulos nacionais e internacionais também. Artilheiro máximo da Copa do Mundo, sem dúvida um craque que jogou no Cruzeiro, PSV e Barcelona. Ainda com uma boa passagem pela Inter e um crescente no rival Milan e só. Ronaldo hoje para mim é um erro de contratação do ponto de vista dos 11 titulares do campo, que é onde a coisa se desenrola. Considero que Ronaldo é um jogador sem estímulo e fará feio no Corinthians. A cobrança será enorme pelo fato do Corinthians ser um time de massa, talvez vista na mesma proporção nas Copas do Mundo que disputou (ainda assim 98, 02 e 06). Além disso, o Corinthians não tem dinheiro para bancar a contratação e está caçando patrocinadores para viabilizar o negócio. Quando achei que a diretoria corinthiana havia dado um passo em direção ao profissionalismo, com o pé no chão, vem a notícia bombástica.

Ao menos a camisa 9, que pertenceu a Deivid como último grande 9 de ofício, além do craque Nilmar, onde a 9 caiu bem apesar de um jogador com características bem distintas, vem vendendo bem com uma ação muito inteligente das pessoas da loja do Corinthians, já inserindo o nome de Ronaldo nas costas e agregando um valor absurdo a camisa. Tanto que acabou a branca na loja oficial do Corinthians, localizada no Pq São Jorge e o clube faturou mais de 25 mil reais num dia.

Mas relembro, futebol é dinheiro, mas é performance em campo. O Corinthians terá um uniforme cheio de patrocinadores, esteticamente feio só para pagar a conta do Ronaldo. E a garantia da performance é mínima. Seria muito melhor se o time realocasse o dinheiro para resolver a questão do Herrera. Jogar com o nome e com a história, além do saudosismo é tudo que Ronaldo tem, mas no campo, Herrera em 2008 fez muito além do que o seu pior crítico contestava. Longe de ser craque, veio, viu e convenceu uma massa de torcedores a gritar fortemente seu nome nas arquibancadas, antes, durante e após seus gols, que deixaram de ser quase gols, para se tornar um jogador necessário ao time, ontem, hoje e amanhã.

É uma pena, colegas apostam que Ronaldo será o Fenômeno, eu acho que o Corinthians perde, e muito, futebolisticamente. Perde Herrera, ídolo. Perde o caminho da renovação e estruturação do clube. Relembra Garrincha, velho e sem futebol.