Audax-SP, Audax-RJ e Red Bull – Parte 1

Estamos no final de Fevereiro e os três times de futebol criados para promover as marcas de seus donos buscam seus objetivos em 2013 de fazer um bom papel nas suas divisões. são eles, o Audax-SP e o Audax-RJ, do grupo dos supermercados Pão de Açucar e expõe a marca Extra em sua camisa, e o Red Bull, de Campinas, empresa do energético “que te dá asas”.

O único que joga a primeira divisão do estadual no momento é o Audax-RJ. Inclusive o time já teve jogo televisionado pela tv a cabo para São Paulo.
Continuar lendo

Anúncios

Red Bull Brasil, outro ousado projeto no futebol brasileiro

A marca Red Bull ataca nos esportes com tudo. Seu principal ativo esportivo é a Red Bull Racing, equipe de Fórmula 1 que conta com o tricampeão Sebastian Vettel e seu fiel escudeiro Mark Webber.

No entanto, a Red Bull patrocina diversos atletas de esportes radicais, e tem algumas iniciativas locais com o futebol, com o FB Red Bull Salzburg, da Áustria, o New York Red Bulls, da liga norte-americana MLS, e aqui no Brasil temos o Red Bull Brasil.

Red Bull Brasil

O time brasileiro hoje disputa a Série A-2 do Campeonato Paulista e contará com o lateral-esquerdo Triguinho, que teve boa passagem pelo São Caetano e estava no Atlético-MG, e também com o meia Fernandes, ex-Figueirense.

Continuar lendo

A desgraça da Portuguesa

É dificil torcer para um time de tradição que não é vencedor e ano após ano, não consegue dar o salto de qualidade que o tornaria maior.

Estou falando da Portuguesa.

Time clássico da cidade de São Paulo, a equipe do Canindé enfrenta um grande desafio nestes próximos 4 meses. O motivo? A Lusa jogará a Série A-2 do Campeonato Paulista.

Se a série A-1 do Paulistão já não tem grande nível técnico, com rendas e público baixos na maioria dos jogos, a A-2 é pior. A Portuguesa terá uma ajuda de custo da FPF de aproximadamente 190 mil reais para o campeonato todo. Para deixar a situação mais grave, a Lusa não jogará nenhum clássico até o início do Campeonato Brasileiro, jogos esses que trazem mais público pra o Canindé. E o buraco fica grande mesmo quando o principal patrocinador do clube pede para que o contrato seja cancelado. Para finalizar, a Série A-2 não tem jogos transmitidos pela TV.

Tudo isso impacta na construção de um elenco melhor do que o de 2012, que escapou por pouco do rebaixamento do Brasileirão. E é terrível para quem joga hoje no time, pois os salários poderão sofrer atrasos e desestabilizar o elenco.

Vamos torcer para Lusa não se tornar o Juventus ou o Nacional e viver apenas de torcedores da colônia portuguesa no seu futuro.