Audax-SP, Audax-RJ e Red Bull – Parte 1

Estamos no final de Fevereiro e os três times de futebol criados para promover as marcas de seus donos buscam seus objetivos em 2013 de fazer um bom papel nas suas divisões. são eles, o Audax-SP e o Audax-RJ, do grupo dos supermercados Pão de Açucar e expõe a marca Extra em sua camisa, e o Red Bull, de Campinas, empresa do energético “que te dá asas”.

O único que joga a primeira divisão do estadual no momento é o Audax-RJ. Inclusive o time já teve jogo televisionado pela tv a cabo para São Paulo.
Continuar lendo

Corinthians com torcida ou sem?

Amanhã teremos pela Libertadores da América o jogo da segunda rodada entre Corinthians x Millionarios a ser realizado no Pacaembú.

Devido a morte do menino Kevin, a Conmebol tirou a presença da torcida corinthiana dos estádios de forma preventiva por 60 dias.

No entanto, as conversas de bastidores estão quentes e tudo poderá mudar em questão de horas.

Uma mobilização nas redes sociais convocou os corinthianos a irem para o estádio, mesmo sem poder entrar. Farão seu grito e sua torcida serem ouvidos dentro do Paulo Machado de Carvalho. Falaram em até um milhão de torcedores ocupando a frente e os arredores do estádio. Será?

Vamos ver o desenrolar da história hoje. 

Qual deverá ser o jogo de inauguração da Nova Arena do Palmeiras?

O debate a respeito do jogo inaugural da Nova Arena do Palmeiras está no ar.

A diretoria está atenta a isso. É claro que as opções são múltiplas. Quem não gostaria de fazer parte da história palmeirense e ter a chance de avinagrar a inauguração? Ou dar a honra de tomar uma goleada histórica, apenas para alegrar a torcida mandante.

Continuar lendo

Premiere Evento Cave

Cave

Ontem a noite houve a premiere do evento Cave, em São Paulo. Esta premiere foi um coquetel destinado a formadores de opinião, que está sendo promovido por Henrique Abreu.

O evento é voltado para a Cultura Nerd. Henrique visualiza uma oportunidade de levar ao público geek um evento onde ele adquira conhecimento sobre os ícones da Cultura Nerd de forma participativa, com jogos, entretenimento, música e palestras com personalidades de renome do mundo geek.

O RPG de mesa e Card Games, como Magic The Gathering, Yu-Gi-Oh e Pokemón também farão parte do evento, assim como videogames.

Se você se interessou, visite a página do Cave no Facebook e interaja com o criador do evento. https://www.facebook.com/events/543976908945960/

Repercussão do jogo do Corinthians

Torcida do Corinthians

O jogo de ontem do Corinthians pela Taça Libertadores da América, acabou com a morte de um torcedor do time adversário.

A repercussão do caso atingiu os principais canais de TV, jornais, rádios e sites da internet.

O Corinthians poderá até ser eliminado pelo caso.

No que averiguei na internet principalmente, os blogueiros e a imprensa não abordaram três aspectos referentes ao ocorrido.

Continuar lendo

Nelson Piquet merece ser valorizado

Era um outro estilo de piloto. Um piloto como Piquet não vemos mais na Fórmula 1 de hoje. 

Simples. Piquet era muito competitivo e conhecia muito de mecânica. Isso fazia a diferença nas corridas. Brigava pelas vitórias, mas sabia também somar pontos quando naquela corrida ele tinha certeza que não chegaria ao lugar mais alto do pódio. 

Rivalizou com os maiores pilotos da década de 80, acho que a década que foi a melhor da F-1, pois os pilotos tinham sangue nos olhos e as rivalidades eram muito a flor da pele. Uma época de alta testosterona na F-1, onde Piquet e Mansell, depois Senna e Prost formaram duplas de pilotos que só faltavam os sopapos fora das pistas. 

Piquet foi tri, assim como Senna. Piquet no entanto criou novidades no circo da Fórmula 1, como os cobertores elétricos de pneus, e o reabastecimento. 

Com sua genialidade fora das pistas, conseguia ir além dos outros. 

Tivemos um bad boy dentro das pistas, e vencedor. Romário também um bad boy e vencedor. Senna era mais polido. 

Ser tri ainda hoje é uma façanha memorável, apesar de que as equipes hoje contam com apenas um piloto forte e um escudeiro, carros diferentes e o piloto faz menos diferença do que naquela época. 

Piquet foi o primeiro brasileiro tri. Se Emerson Fittipaldi abriu o caminho para os brasileiros na F-1, Piquet o honrou e manteve a chama acesa do automobilismo em nós. Senna pegou seu cetro e seguiu com seu legado. 

A esperança de ver um novo campeão brasileiro é imensa, mas sabíamos que ao ver Piquet pilotando, teríamos um piloto aguerrido, com mais vontade do que os outros e que nossos desejos estariam mais perto de acontecer.