Morte de torcedor uniformizado reabre debate sobre violência e futebol

No último domingo uma briga de torcedores envolvendo uma torcida organizada do São Paulo e um torcedor uniformizado do Santos acabou na morte do torcedor santista. A briga ocorreu após o clássico entre São Paulo x Santos.

Novamente a desgraça ocorre após um jogo de futebol. E um torcedor uniformizado é morto por uma torcida do outro time.

Já passou da hora das leis serem mais rígidas para esse tipo de comportamento inaceitável em uma sociedade do século XXI. Na verdade mesmo, o comportamento do ser humano no século XXI já não deveria ser esse faz tempo, mas a educação do nosso povo não permite tamanha evolução.

Enfim, mais um que se vai devido a ignorância de torcedores que não respeitam a opinião e o desejo do outro em simplesmente torcer para outro time. É uma morte estúpida e que se soma a outras ocorridas ao longo das décadas. Ano passado foi a morte do torcedor no jogo do Corinthians pela Libertadores com o rojão. Agora foi briga. Noutro ano foi batalha campal entre torcedores do Palmeiras e do São Paulo ocorrida no Pacaembu. E assim vai.

E o torcedor de bem, aquele que não é financiado pelo clube, que compra produto original que destina dinheiro aos caixas do seu time de coração, aquele que poderia levar a família toda para o estádio e consumir produtos lá dentro, gerando maior receita? Esse é excluído pelos bandidos e marginais que são a preferência dos clubes como público para ter em seus estádios. Uma lástima.

O fato foi tão sério que repercutiu até no Jornal Hoje, com uma matéria sobre o ocorrido.

Eu ia escrever: “Que as autoridades ajam agora para que outras coisas como essa não ocorram mais”, no entanto, motivos brutais como esse, ou até piores já ocorreram e nada foi feito para deixar esse tipo de situação mais difícil de ocorrer.

Hoje acredito muito pouco que algo vai mudar.

Compartilhe sua opinião na caixinha. Você deixa de ir ao estádio por medo e insegurança?

Anúncios

QI de Futebol

Play Calling on Soccer Field Diagram

Assisto vários jogos de futebol, não somente os jogos do time que eu torço.

E vejo que os jogadores que estão jogando no futebol brasileiro tem um QI de futebol bem limitado em sua maioria.

QI de futebol ao meu ver tem uma relação direta com o meio campista cerebral, que pensa o jogo. No entanto, qualquer jogador de futebol tem QI de futebol. E isso pode ser desenvolvido.

Continuar lendo

Corinthians e a polêmica invasão da torcida

O assunto ainda está rendendo nos portais de notícias e acho que vale pontuar algumas questões que li a respeito em conjunto com algumas reflexões.

A primeira: Os jogadores do Corinthians tem o direito de ir cobrar a Gaviões da Fiel se a escola de samba não for campeã esse ano da mesma forma com que eles foram cobrados. Direitos iguais devem ser respeitados. Seria uma afronta para a Gaviões ou uma cobrança justa?

A segunda: O presidente Gobbi deveria seguir a mesma linha de raciocínio do presidente palmeirense Paulo Nobre, exterminando a bolsa-auxílio para que estes “torcedores” frequentem o estádio. Que paguem do bolso como todo torcedor corinthiano “de bem”. A verdadeira torcida corinthiana mostrou seu poder aquisitivo ao colocar 20 mil torcedores no Japão. É uma torcida endinheirada, querendo consumir um produto de qualidade. Eliminando as organizadas das arquibancadas, abrirá um espaço para que o torcedor com dinheiro no bolso vá até a Arena Corinthians torcer pelo seu time em paz.

A terceira: Política de identificação de torcedores nos estádios deve ser mais intensa. A tecnologia está aí para ser usada em prol do torcedor “de bem”, não do vândalo.

A quarta: Leis mais rígidas. Apenas dessa forma, a alegria de uma família voltar a frequentar um estádio de futebol voltará, pois o pai de família terá certeza que o torcedor vândalo não estará mais nas redondezas do estádio, e nem dentro dele, e sim, na cadeia, como é na Inglaterra.

A quinta: Calendário mais racional. Sim, o calendário bizonho influencia no ritmo do time em campo e a sua performance é abaixo da crítica. As derrotas geram a ira e deflagram essas atitudes animalescas de torcedores vândalos. Um calendário mais inteligente traria mais tempo para os times se prepararem e resultados ruins seriam mais difíceis de acontecer.

A sexta questão: Salário por produtividade. Está dando certo esta fórmula no Palmeiras e deveria ser aplicada no Corinthians. O time está apático em campo. Os palmeirenses estão comendo grama para honrar seus salários. Os corinthianos reclamam que no fim do mês o dinheiro da Caixa não cai em suas contas.

Concordam? Discordam? Gostaria de pontuar algum outro aspecto? Comente na caixinha.

Qual deverá ser o jogo de inauguração da Nova Arena do Palmeiras?

O debate a respeito do jogo inaugural da Nova Arena do Palmeiras está no ar.

A diretoria está atenta a isso. É claro que as opções são múltiplas. Quem não gostaria de fazer parte da história palmeirense e ter a chance de avinagrar a inauguração? Ou dar a honra de tomar uma goleada histórica, apenas para alegrar a torcida mandante.

Continuar lendo

Renda dos clubes pode aumentar com o time visitante

No Brasil, nos dias de hoje, temos uma cultura no futebol onde o time mandante tem 95% dos ingressos dos jogos no seu estádio para comercializar para seus torcedores. E apenas 5% para os torcedores visitantes.

Segundo o Blog do Sormani, no post de ontem, onde ele escreve sobre o Lakers jogando em Nova Iorque contra o Nets, percebi que os times com menos torcida perdem uma grande oportunidade de rentabilizar sua bilheteria quando um time grande vem jogar nos seus domínios.

E essa oportunidade de rentabilizar de uma forma maximizada é rara.

Vamos aos pontos.
Continuar lendo

Tigre vence na Libertadores e se classifica para o grupo do Palmeiras

Jogando fora de casa, o Tigre ganhou de 3-0 do Deportivo Anzoátegui e se classificou após a partida de volta da pré-Libertadores.

Agora, o time vice-campeão da Sulamericana 2012, virá até São Paulo jogar contra o Palmeiras.

Será que teremos um jogo com um tempo só novamente entre um brasileiro e o Tigre?

Horário dos jogos

O post desse domingo me estimulou a escrever sobre o horario que cada time deveria jogar, visando a maximização da sua renda de publico nos estádios. Pois como vimos, o Corinthians vai jogar em uma quarta-feira às 17 horas.

Da forma que julgo ser ideal , os times deveriam ter um horário fixo quando mandantes. E sempre respeitar esse horário.Assim, os torcedores sempre saberiam quando seu time joga de antemão. Por exemplo, o São Paulo jogaria apenas aos Sabados as 18h30 nos finais de semana e as Quartas as 20h30. O Palmeiras deveria seguir o horário das 16h00 aos Sábados e as quartas tambem às 20h30. O Corinthians ficaria com os jogos das quintas às 20h30 e aos Domingos às 16 horas. O Santos seguiria tambem às quintas, 20h30 e aos Domingos às 18h30. E assim por diante com os demais clubes.

Isso certamente ajudaria na venda dos ingressos de forma antecipada, já que os horários seriam sempre os mesmos, fidelizando os torcedores-consumidores. Maior benefício aos consumidores geram maior renda. É uma lógica capitalista sim, mas acredito que essa simples mudança no calendário beneficiaria a todos. 

Post #44 – Conferência dos palpites da Série A

Acertei 5 jogos, sendo 2 o placar e errei outros 5. 50% de acerto, mas considerando que acertei 2 placares, ainda posso melhorar meus palpites. Ipatinga x Figueirense e Flamengo x Vasco foram os placares na lata. O jogo do Santos eu teria acertado na lata também se o juíz não tivesse validado o gol impedido do Kléber Pereira.

E o jogo do Palmeiras eu acertei o placar, mas apostei no 2×1 para o alvi-verde, quando foi 2×1 para o tricolor.

Próximo post vou checar meus palpites da Série B.

Post #39 – Previsões para a Rodada da Série A

Sábado, 12 de julho
18h20 Fluminense 1×0 Vitória Maracanã Rio de Janeiro
18h20 Goiás 1×1 Coritiba Serra Dourada Goiânia
Domingo, 13 de julho
16h00 Santos 1×2 Botafogo Vila Belmiro Santos
16h00 Atlético-PR 2×1 Internacional Arena da Baixada Curitiba
16h00 Ipatinga-MG 0x1 Figueirense Ipatingão Ipatinga
16h00 Cruzeiro 2×2 Atlético-MG Mineirão Belo Horizonte
16h00 São Paulo 1×2 Palmeiras Morumbi São Paulo
18h10 Grêmio 2×0 Portuguesa Olímpico Monumental Porto Alegre
18h10 Náutico-PE 2×2 Sport Aflitos Recife
18h10 Flamengo 3×1 Vasco Maracanã Rio de Janeiro