Post #32 – Saga – Como um time é rebaixado – Parte 3

Seguindo com os episódios da saga “Como um time é rebaixado”, tive que olhar um resultado da série B desta vez para inserir no nosso placar, mesmo que esse resultado não interfira na Série E por motivos óbvios, mas pela forma ridícula com que um time perdeu 3 pontos para o outro.

Estamos falando do jogo entre CRB e Criciúma, ocorrido na casa do CRB, e o placar finalizou 1-0 para o time da casa, com dois, isso mesmo, dois pênaltis perdidos pelo time do Criciúma.

Três pontos perdidos para o Criciúma e três pontos plus para o CRB na contagem.

Pior de tudo, dois jogadores distintos erraram o pênalti. E ambos bateram na trave.

É bom o Criciúma mandar seus jogadores treinarem ao menos uma vez por semana pênaltis, para livrar o time de vexames como este.

E vou continuar acompanhando o campeonato buscando os resultados bizarros para a saga. Até o próximo post.

Anúncios

Post #31 – Saga, capítulo dois. Sport x Fluminense

Dodô, você é o cara!

Entrou no segundo tempo na vitória por 3-1 diante do São Paulo na Libertadores, fez um gol e ajudou o time a se classificar para uma inédita Semi-Final do torneio continental.

<!– @page { margin: 2cm } P { margin-bottom: 0.21cm } –>

Mas fez lambança no final de semana na Série A do Campeonato Brasileiro.

Dodô, você era o cara?

Como pôde perder um pênalti? Ainda mais naquele momento do jogo, onde um gol traria o empate para casa, já nos acréscimos do segundo tempo contra o Sport. Já havia feito um golaço de falta há poucos instantes, com barreira, defesa e goleiro a postos, muito mais difícil. Bateu um pênalti real muito mal batido. E não vêm me dizer que o Sport é tudo isso e vai concorrer ao título da Série A só por fazer uma boa campanha na Copa do Brasil, pois o Sport está com sorte no momento. Existem times melhores hoje do que ele, e o Flu é melhor, mesmo pensando na Libertadores e no Boca Juniors.

Voltando ao Dodô. Será que todo grande jogador não sabe bater pênalti? E especialmente em momentos decisivos da partida? Dodô é exaltado pela imprensa em geral depois de péssimos momentos no futebol e ele deu a volta por cima.

Mas nesta rodada, vou postar no episódio da Saga que o Fluminense perdeu um ponto e o Sport ganhou mais 2. É claro que esse ponto que o Flu perdeu não vai contabilizar para o nada possível rebaixamento do time hoje, mas quem sabe os 2 a mais que o Sport ganhou farão a diferença para ele lá na frente.

Post #30 – A F-1 e Kubica

<!– @page { margin: 2cm } P { margin-bottom: 0.21cm } –>

Chegamos ao final do primeiro terço da temporada 2008 da F-1 e vemos que o lider da temporada, o inglês Lewis Hamilton não é o favorito ao título da temporada. Afinal, a Ferrari anda mais e seu domínio só não é maior nos circuitos da temporada pois anda fazendo lambanças de bastidores, como neste último GP com o nosso Felipe Massa.

Por isso o assunto é Kubica. Analisei a tábua de classificação completa que está disponível no UOL e um dado apenas nos mostra que a BMW será o carro do segundo semestre a bater de frente com a Ferrari. Além de estar apenas a 1 ponto da McLaren no Mundial de Construtores, a BMW tem um piloto muito competente chamado Robert Kubica e um segundo piloto, Nick Heidfeld, melhor e mais experiente que Hekki Kovalainen. Kubica poderia estar em primeiro lugar no campeonato se tivesse conquistado o segundo lugar no GP da Austrália, posição ocupada por seu companheiro Nick Heidfeld e conquistada com o mesmo carro. Somaria então 40 pontos no campeonato, acima dos 38 que Hamilton possui hoje. Ainda assim, não teria conquistado nenhuma vitória na temporada atual e seria o líder.

Se no ano passado a sensação foi o próprio Hamilton, este ano, correndo por fora, está o piloto polonês. Será que ele tem alguma chance de título em 2008?

Post #29 – Visita ao site Greenpeace Internacional

Para meu post ecológico, seguindo a linha de divulgação de trabalhos nesta área que considero interessantes, andei visitando o site do Greenpeace International (com conteúdo em inglês no www.greenpeace.org) para me interar mais sobre o trabalho que estas pessoas desenvolvem através do mundo.

Com um conteúdo que abrange desde O que é o Greenpeace, o que eles fazem, objetivos conquistados e a área de doações, o Greenpeace mostra ao público interessado em defender as causas do planeta que é um grupo muito bem organizado ao redor do mundo.

Além de conteúdo escrito, há a parte multimídia, com fotos, áudio, vídeos e games também.

Se você tem interesse em colaborar financeiramente com o Greenpeace, clique no link Donate, localizado no menu do lado esquerdo do site. Lá, você escolhe a opção Brasil, caso seja brasileiro como eu, e escolhe com quanto quer contribuir mensalmente para o Greenpeace. Em troca, a ONG lhe enviará uma carteirinha de colaborador, além de um adesivo, um boletim trimestral das ações do Greenpeace, um relatório anual com todas as atividades desenvolvidas no ano e um login e senha para acessar áreas do site que são apenas para sócios.

Eu já me cadastrei e estou fazendo a minha parte pelo planeta, e você?

Post #28 – Como um time é rebaixado – Episódio 1

O que é o Como um time é rebaixado – Episódio 1?

Esta é uma saga chamada “Como um time é rebaixado”, que vou contar aqui no Sinapses durante o Campeonato Brasileiro quando houver algum resultado bizonho para um time e que lá na frente estes pontos perdidos serão contabilizados na matemática final para simular uma tabela de resultados que deveriam ter acontecido e por algum motivo bizarro, não aconteceu. Estes resultados, no acúmulo do campeonato, poderão decretar o rebaixamento de um time, ou serem aqueles pontos que o time perdeu de bobeira que culminaram no rebaixamento do time, ou então aqueles pontos suficientes para um time deixar de atingir um objetivo maior no campeonato, como classificação na Libertadores ou mesmo o título Brasileiro. Neste primeiro episódio, o alvo foi a Portuguesa, onde, ganhando uma partida pelo placar de 5 x 2, deixou o oponente empatar. Assim, podemos contar -2 pra Portuguesa e +1 para o time do Figueirense. Ainda mais pelo fato do jogo ser em São Paulo.

Matéria editada por Robson Fernandes e retirada do UOL Esporte.

Na volta à elite, Portuguesa vacila em fica no empate com o Figueirense

Em seu retorno à elite do futebol Nacional e em uma partida recheada de gols, a Portuguesa, que vencia o jogo até poucos minutos do fim da partida, acabou empatando em 5 a 5 com o Figueirense, na noite deste domingo, no Canindé.

<!–TR id=tr_img_1&gt;&lt;/TR–>

José Carlos Moreira/AE
Muito marcado, Dentinho teve menos chances diante do Rio Preto

Jogando parte da segunda etapa com um atleta a menos -Patrício foi expulso-, o time do técnico Vager Benazzi chegou a ficar três gols à frente do atual campeão catarinense. No entanto, nos minutos finais da partida, a equipe paulista passou a ser muito pressionada e cedeu o empate ao adversário.

A Portuguesa ainda aumentou para 5 a 2 com Christian, recentemente sondado pelo Corinthians, em bela jogada pelo lado esquerdo.

O zagueiro Felipe Santana, de cabeça, diminuiu o placar para os catarinense: 5 a 3. Mas quando a Portuguesa parecia apenas administrar a partida, a expulsão de Patrício mudou a história do confronto.

Com um homem a menos em campo, o time paulistano ficou vulnerável às investidas do Figueirense, que foi buscar a igualdade no marcador.

Primeiro Bruno Santana diminuiu a diferença para um gol, para em seguida Felipe Santana, artilheiro da noite, fazer seu segundo tento na partida e decretar o 5 a 5 no placar do Canindé, nos minutos finais do confronto.

PORTUGUESA 5X5 FIGUEIRENSE

PORTUGUESA
André Luís; Patrício, Bruno Rodrigo, Marco Aurélio e Bruno Recife; Erick, Carlos Alberto, Preto (Dias) e Edno, Diogo (Rogério) e Christian (Vaguinho)
Técnico: Vagner Benazzi

FIGUEIRENSE
Wilson; César Prates, Felipe Santana, Asprilla e Élton (Magal); Leandro (Bruno Santos), Diogo, Cleiton Xavier e Rodrigo Fabri; Marquinhos Júnior (Edu Salles) e Wellington Amorim
Técnico: Alexandre Gallo

Local: estádio do Canindé, em São Paulo
Data: 11/05/2008, domingo
Árbitro: Emerson Luiz Sobral (PE)
Auxiliares: Elan Vieira de Souza e Luciano José Coelho Cruz (ambos de PE)
Cartões amarelos:Preto (P), Erick (P), César Prates (F), Felipe Santana (F), Bruno Recife (P), Asprilla (F)
Cartão vermelho:Patrício (P)
Gols:Marco Aurélio, aos 4min, Rodrigo Fabri, aos 37min, Patrício, aos 44min do primeiro tempo. César Prates, aos 6min, Bruno Rodrigo, aos 11min, Diogo, aos 13min, Christian, aos 15min, Felipe Santana, aos 25min, Bruno Santos, aos 44min e Felipe Santana aos 47min do segundo tempo.

Comentário: Retirei do site UOL a matéria que foi publicada agora pouco lá. Acompanhei este jogo pelo UOL Esporte e quando li 5 x 2 Portuguesa, decretrei mentalmente a vitória do time paulista. Pior de tudo é que o UOL tem um simulador da tabela em tempo real e eu lia ali que o time do Canindé, após seu quinto gol, era o líder do campeonato, pois possuía 3 gols de saldo e fazia seu quinto gol naquele momento. O Flamengo ganhava de 2 a 0 e não havia nenhum resultado elástico também. Acho que a última vez que a Portuguesa liderou um campeonato brasileiro da primeira divisão foi em 1996 e olhe lá. Este time, que era considerado o segundo time do paulistano, antes da onda São Caetano, ficou 5 anos na segunda divisão do campeonato brasileiro. Mas a Portuguesa deixou a chance de liderar escapar e está na décima posição.

Post #27 – Informática e a Santa Ifigênia

Estive ontem na rua Santa Ifigênia, em São Paulo, para comprar peças para montar uma rede wi-fi entre meu computador, do meu irmão e o da minha mãe e um pente de memória ram para o pc do meu pai.

É incrível como há variação de preços entre as barracas dos stands que se localizam na rua inteira. Os preços podem variar em mais de 35% entre produtos. Mas o mais assusta é que com uma economia dessas, você pode comprar ítens a mais do que realmente precisava pelo preço mais caro daquilo que realmente você precisava.

E o melhor de tudo é que em uma hora, você pesquisa em 40 lojas, já definindo a compra . Não faz sentido rodar a rua inteira. E a fidelidade a um dos stands é nula. Você compra no que tem os melhores preços e vale a pechincha também.

Para comprar computadores inteiros e não apenas peças, vale mais a pena para o consumidor classe C comprar sua primeira máquina em um estabelecimento que parcele sem juros a máquina, como Extra, Submarino e outras lojas virtuais.

Já para quem tem o dinheiro guardadinho do PC inteiro e conhece um pouco mais de informática, ainda vale a pena comprar na Santa Ifigênia, que te dá mais opções de personalização do seu novo PC, devido aos preços muito baixos.

Sempre se pensando em desktops, é claro. Para notebooks, compre em uma loja virtual de qualidade e utilize do site www.buscape.com.br que é excelente para fazer comparações de preços, e a cada dia, sua base de lojas aumenta.

 

Post #26 – GT3 Brasil deixando a desejar

Caros leitores do Sinapses de Robson, estou pesquisando informações no site oficial do evento GT3 Brasil, informações básicas como horário da prova, horário de abertura dos portões, horário de eventos que acontecerão antes da prova, esse tipo de informação básica que um evento que se propõe a vender 18 mil ingressos deve ter. Um evento que o SporTV está cobrindo, muitos comentários de Lito Cavalcanti, uma febre na Europa e a possibilidade de ver carros mágicos correndo, como Ford GT, Ferrari F-430, Lamborghini, Dodge Viper e outros.

E não tem uma única informação decente no site com relação a segunda etapa da categoria que irá acontecer em São Paulo, a não ser em relação ao preço dos ingressos e horário de funcionamento de bilheteria.

Muito triste isso. Está atrapalhando minha organização para ir ver a prova. Ainda mais pq é Dia das Mães e muitas pessoas estão querendo se programar como eu para depois da prova se reunir com a família. Mas dessa maneira não dá. Eu inclusive enviei um e-mail através do site para que diversas dúvidas minhas fossem esclarecidas há mais ou menos duas horas e nada me foi respondido ainda.

Outro ponto negativo é o local de venda dos ingressos, apenas nas bilheterias do Autódromo. Interlagos é muito longe para ir apenas para comprar ingressos deste evento, deveriam vender os ingressos em estádios de futebol da cidade, quiosques espalhados pela cidade e também pelo próprio site na internet.

Os organizadores tem muito o que evoluir ainda para levar o evento ao público e o problema não é preço, afinal o valor do ingresso hoje é muito mais acessível que as finais do campeonato paulista (R$ 15 x R$ 40), e o ingresso é válido para os treinos de sábado e a corrida do domingo.

Enfim, espero que para a próxima prova em São Paulo, a quarta etapa da temporada, esteja melhor organizada.

Até o próximo post!

Post #25 – Fase de transição

Final dos campeonatos estaduais, com vitórias de Palmeiras em São Paulo, Flamengo no Rio, Inter no Rio Grande do Sul, Cruzeiro em Minas Gerais, Coritiba no Paraná, além do título Troféu do Interior, que foi parar nas mãos do Grêmio Barueri e outros campeonatos estaduais se definindo.

Mas o melhor do futebol nacional está para começar na semana que vem. O Campeonato Brasileiro vem aí já recheado de clássicos na primeira rodada e o grande mistério a ser revelado terá início: O Corinthians vai subir para a Série A?

Aponto como favoritos ao título da Série A os campeões acima mais o Fluminense e o Santos, embora o Peixe num segundo patamar. Acho que o primeiro terço do campeonato pode definir lá na frente os times que serão rebaixados, ou aqueles que não tem muita chance, de conseguirem uma posição de destaque. Afinal, os 5 times brasileiros que iniciaram a Libertadores seguem jogando o torneio sul-americano, prioridade de TODOS até o final do torneio. A bolada é grande e o prestígio do título Sul-Americano é enorme. Além de tudo isso, tem a vaga no Mundial no final do ano. E outra bolada esperando neste campeonato, mesmo só participando.

Traço o seguinte prognóstico. Conforme os times forem sendo eliminados, suas forças vão se voltar para a disputa do Brasileirão. Pontos serão perdidos neste primeiro terço de campeonato para os participantes da Libertadores. Momento otimo para Atlético-MG, Grêmio, Internacional e especialmente o Palmeiras, já eliminado da Copa do Brasil, abrirem uma vantagem. Além disso, os times entrarão em uma outra fase depois do final da janela de transferência para a Europa, com muitos jogadores indo embora certamente. Não é a toa que Luxemburgo já pediu 5 reforços.

Da metade do ano para frente, os seguinte times jogam a Copa Sulamericana:

São Paulo, Grêmio, Palmeiras, Atlético Mineiro, Botafogo, Vasco, Internacional e Atlético Paranaense.

Lembrando é claro que a Copa Sulamericana já começa com mata-mata de 2 jogos, sendo que uma eliminação precoce em 2 jogos é possível, já que os times brasileiros jogam entre sí.

O raciocínio para quem permanecer na Libertadores até o final também pode ser levado em consideração para quem for avançando na Copa Sulamericana, ou seja, os times que estiverem jogando os dois torneios simultaneamente podem perder pontos preciosos no Campeonato Brasileiro.

Já o Corinthians começa a sua escalada para o retorno de onde jamais deveria ter saído, ou seja, a Série A, com um time competitivo para a Série B. Trazendo mais 4 reforços se torna um dos favoritos ao título. Considero o campeonato da Série B um campeonato duro, com jogos em estádios cheios no Nordeste, gramado ruim muitas vezes, diversos times paulistas que fizeram um bom paulistão e outros times conhecidos de outras localidades com tradição. Além disso, o campeonato tem viagens degastantes e o jogo jogado é diferente da série A, muito mais pegado e muito mais veloz. Subir traz mudanças significativas para os times médios brasileiros. Será um páreo duro para o Corinthians.

Enfim, este é um pequeno panorama do que virá pela frente no futebol nacional. Compre seu ingresso, vá ao estádio apoiar seu time, torça com vontade, mas sempre sem violência.  

Post #24 – WipEout Pulse

Que belo jogo de PSP este WipEout Pulse. Dos diversos que eu joguei do console, achei este com os gráficos melhor acabado, com muitos efeitos, cores, cenários bem construídos e a sensação de velocidade única, sem lag em nenhum momento, nem slow down. Impressiona a cada nova versão que eu jogo. Mesmo não tendo jogado nenhuma versão de PS2, nem PS3.

Outra diferença que é um ponto positivo a se destacar foi a portabilidade para o PSP. No PS1 sempre sobravam botões, nesta versão, os 6 foram muito bem ocupados, não sobrando botões para serem usados. E a possibilidade de você criar seu próprio set de botões facilita muito. Eu jogo com o comando original mesmo, mas outros podem achar esquisito a falta que o L2 e o R2 fazem para o PSP.

Falando um pouco da parte sonora. Particularmente falando, as trilhas deixam um pouco a desejar, me baseando em outras versões do WipEout, que já tiveram Chemical Brothers, The Prodigy e outros. Nesta versão apenas Booka Shade, Mason e Kraftwerk (ainda que mais ou menos a track escolhida para este jogo) para o meu gosto. Até tirei algumas músicas fora, para não ficar irritado enquanto jogo. Mas para quem curte os efeitos sonoros, WipEout está num nível altíssimo, especialmente quando se joga com os fones de ouvido, o que engrandece a experiência auditiva perto dos falantes do PSP. Diversas frequências aparecem com o uso do fone e uma ambientação maior também.

Para quem já conhece o jogo, vale a pena buscar mais este na série, ainda mais com os diversos modos de jogo, possibilidade de jogar na internet e até 8 players via ad-hoc. A página web via psp lhe proporciona downloads de pintura de carros feitas pelos próprios jogadores, além de novas equipes e armas. Para quem não conhece, experimente e nunca mais irá querer se desligar da franquia.

Um jogo desafiador, sem dúvida nenhuma.

Post #23 – Planeta Sustentável

Retirado de

http://planetasustentavel.abril.uol.com.br/noticia/casa/conteudo_274171.shtml

Como reaproveitar a água da chuva em residências?

Saiba onde e como usar a água que vem de graça dos céus e economize a que vem do encanamento

Por Yuri Vasconcelos
Revista Vida Simples – 04/2008

Daniel Almeida{txtalt}

É preciso construir um sistema para captação, filtragem e armazenamento da água. A captação é feita com a instalação de um conjunto de calhas no telhado, que direcionam a água para um tanque subterrâneo ou cisterna, onde ela será armazenada. 

Junto a esse reservatório, é necessário instalar um filtro para retirada de impurezas, como folhas e outros detritos, e uma bomba, para levar o líquido a uma caixa d’água elevada separada da caixa de água potável. Embora não seja própria para beber, tomar banho ou cozinhar, a água de chuva tem múltiplos usos numa residência.

Entre eles, a rega de canteiros e jardins, limpeza de pisos, calçadas e playground e lavagem de carros (gastos que representam cerca de 50% do consumo de água nas cidades), além de descarga de banheiros e lavagem de roupas. Para isso, no entanto, é preciso alterar as tubulações já existentes e construir um sistema paralelo ao da água potável.

Algumas empresas, como a catarinense BellaCalha (www.acquasave.com.br), oferecem sistemas completos de aproveitamento de água de chuva. Eles podem ser instalados em casas e prédios já construídos ou ainda em obras. Nos edifícios prontos, o reaproveitamento será para as áreas comuns, já que o custo de criar uma rede paralela de água em cada apartamento torna a empreitada inviável.